quarta-feira, 20 de junho de 2012

Americana de 104 anos cuida de filha de 87, que tem demência.

María (à frente) com a mãe, Rosário (ao fundo): rotina de bingos e otimismo

Centenária tem ótima memória, não usa óculos ou aparelho auditivo, e está à frente de todos os cuidados com a filha.
Uma americana de 87 anos que vive na Flórida e precisa de cuidados especiais devido a problemas de memória, tem como responsável a própria mãe, de 104 anos.
A octogenária María García, que se divorciou há décadas e tem filhos com família, vive com a mãe, Rosario Schielzeth, que se ocupa dos cuidados rotineiros com ela, segundo relata nesta terça-feira (19) a imprensa local.
Mãe e filha passam o tempo jogando partidas de bingo e indo ao cinema, sempre juntas, apesar de, conforme relatou um dos filhos de María à emissora ABC News, ambas têm seu "ping-pong espiritual", algo que as mantém em forma e vivas.
O tratamento que a centenária mãe aplica consiste em falar constantemente com sua filha de 87 anos e colocá-la a par das notícias do dia.
"Falo com ela o tempo todo", explicou Rosario, que já é tataravó, à rede de televisão americana, e opinou com lucidez que esse tratamento é "a melhor coisa que há para as pessoas que passam por essa situação".
Segundo um dos filhos de María, Albert García, ela vive uma espécie de "feliz demência", já que aparenta estar quase sempre "otimista e alegre". Já sobre Rosario, que completou 104 anos na semana passada, ele disse que tem a "paciência de uma santa".
A tataravó, no entanto, não sofre nenhum problema de deterioração mental. A memória funciona perfeitamente e ela nem sequer usa óculos ou aparelhos auditivos.
Em entrevista ao jornal "Herald-Tribune", Albert disse acreditar que a "ligação emocional entre ambas deu à sua avó um propósito e uma paixão".
"Minha avó não quer morrer. Não quer deixar minha mãe sozinha. Acho que essa é a razão que a mantém viva e de pé", acrescentou.

4 comentários:

Maria-bonecas d`pano disse...

Bom Diaa!!!Amigo..Que coisa formidavel a capacidade do ser humano de superar seus limites;
Acredito que isto seja uma ação Divina,E a prova de que o amor tudo pode ...fique na paz

Janice Adja disse...

Tenho uma tia que tem uma feliz demencia.
É uma situação triste e dificil, tem que ter uma pessoa sempre com ela.
Beijos!

Marilu disse...

Querida amiga, essa frase resume tudo.
"Minha avó não quer morrer. Não quer deixar minha mãe sozinha. Acho que essa é a razão que a mantém viva e de pé", acrescentou. Essa é a maior lição de amor. Beijocas

Glória disse...

Nossa!, alguns tem tanta sorte. Ou, melhor, são abençoados!
É muito bom poder no meio desse caos, que é o nosso mundo, saber de situações ímpares como esta.
Abraços
Glória

Postar um comentário

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.