quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Idosos representam 15% do total de condutores do Distrito Federal

Condutor com mais de 65 anos precisa passar por exames a cada 3 anos.
Código de Trânsito Brasileiro não determina idade-limite para dirigir.
O Distrito Federal tem 207 mil pessoas com mais de 60 anos habilitadas a dirigir. O número representa 15% dos condutores da capital federal. Pelo Código de Trânsito Brasileiro, não existe uma idade máxima para guiar um carro.
Apesar de não haver idade-limite, o condutor com mais de 65 anos que quiser renovar a habilitação precisa fazer exames físico e mental a cada três anos. Para os mais jovens, os testes devem se repetir a cada cinco anos.
A aposentada Therezinha Gorga, de 76 anos, dirige há 40 anos. “Acho que hoje estou bem melhor”, afirma. Ela concorda com a lei mais rígida para os idosos. “Eu ainda não mudei o reflexo. Daqui a três anos, eu não sei. Acho que já posso querer parar”, afirma.
O diretor de educação no trânsito do Detran, Marcelo Granja, considera os idosos mais cautelosos que os jovens na direção. Mas ele acredita que é preciso refletir sobre a hora certa de aposentar a habilitação.
“É importante o idoso perceber que essas limitações vão vir e que ele precisa perceber isso dentro da conduta dele como motorista. Uma delas é a questão da visão. Ele tem que observar ainda a dificuldade de mobilidade, as percepções, alguns medicamentos que também são impeditivos. É preciso declarar isso ao médico no ato de renovação”, informa.
Para o aposentado Francisco da Rocha Neto, de 71 anos, o maior desafio é a falta de alongamento. “Uma das dificuldades da pessoa mais idosa é esse movimento de virar o pescoço para trás para dar ré. E se virar muito e ficar alguns segundos a mais com o pescoço virado, para voltar, tem que ser devagar”, conta.
Apesar do desconforto do movimento, o aposentado ainda sente confiança ao volante. Se depender dele, ainda vai levar um bom tempo para deixar o volante. “Eu espero que Deus me permita dirigir mais de 120 anos. Não quero parar enquanto eu tiver reflexos pra dirigir.”


8 comentários:

Luís Coelho disse...

O que disse é verdade e cada pessoa em qualquer idade deve saber e conhecer as suas capacidades para poder conduzir um carro na estrada.

Pessoas de idade são de longe melhores condutores do que os meninos com a carta de condução nova.
Estes últimos desconhecem os perigos da condução sob o efeito do álcool, drogas, uso do telemovel, etc...
Existem velhos arrogantes e convencidos e que são assassinos na estrada...
Importante é ser consciente e responsável.

Tunin disse...

O interessante é que cada condutor tenha consciência de sua responsabilidade na condução do veículo. Se assim proceder haverá tranquilidade na direção.
Bastante pertinentes as tuas observações.
Abraços.

Alicia disse...

La importancia de ser respetuosos con la propia vida y la vida de los otros.
Aquí, en Buenos Aires, el tránsito es un caos...!

Saludos y buen año!!

Karma disse...

-Está claro que con los años, se van perdiendo los reflejos y los sentidos pierden capacidad...oído, vista,tacto,movilidad de piernas y brazos...Y hay que reconocer que debe haber un momento en el que conducir es ya un peligro para dichas personas y para las demás, y por tanto no se debe renovar el permiso de conducir por el bien de todos. Un abrazo -Ricardo.

Orvalho do Céu disse...

Olá,
De fato, dirigir é muito bom!!!
Mas devemos dirigir por nós e pelos demais... tenho visto o trânsito... uma loucura!!!
Abraços fraternos de paz e alegria

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Ricardo! Passando para apreciar este teu oportuno e verdadeiro texto, assim como, agradecer a honrosa visita e o gentil comentário deixado lá no nosso humilde espaço.

Estamos retornando às atividades, com a esperança de continuarmos merecendo o teu valioso apoio, um dos principais esteios de sustentação do nosso Arte & Emoções.

Furtado.

Fênix disse...

Há povos que respeitam e cuidam de seus idosos, consideram-no sábios e os tratam com dignidade. Estou com 56 anos sou portadora de uma doença que me fez sofrer muito e fazer coisas que hoje pago suportando inúmeras doenças...E vejo os mais velhos, existem aqueles que são cheio de vitalidade, viveram bem a vida. Porém há os que padecem muito...Há também muito desrespeito, muita agressão a dignidade, emocional e física, em um momento de fragilidade, necessidade de assistência, de amor...Por tudo isso estou lutando por mim, pelo velhinhos(as)que estão tristes, sofrendo e solitários...É muito triste.

Cuidadores Online disse...

Muito boa a proposta do site. Idosos merecem respeito hoje e sempre. Quanto à condução, é importante que cada um tenha consciência e saúde ao volante, não importa a idade.

Postar um comentário

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.