quinta-feira, 3 de novembro de 2011

A cada dez minutos um idoso é agredido no Brasil !!!!!




No primeiro semestre de 2011, foram registrados mais de 3 mil casos no país.
Os parentes são os principais agressores.
Vereadores aprovam o Serviço ‘Disque Idoso’
Cidade de Lins SP.
Projeto de autoria do vereador Dr. Marino Bovolenta (PV), o Serviço Disque Idoso tem como objetivo agilizar denúncias de maus tratos, abandono e violência praticados contra pessoas acima dos 50 anos de idade, ou seja, homens e mulheres que já fazem parte da terceira idade.
Após ter sido aprovada por unanimidade pelos vereadores, a matéria segue para sanção do prefeito.
 Para que o serviço comece a funcionar, será instituído um número para discagem gratuita (do tipo “190” ou “193”), onde a população poderá ligar anonimamente denunciando casos de abuso praticados contra os idosos.
O autor da propositura, que exerce a profissão de médico especializado em geriatria, destacou a importância de sua aprovação. “Trata-se de um importante instrumento de defesa da sociedade.
E vale lembrar que qualquer tipo de violência (física ou psicológica) praticada contra as pessoas da terceira idade vão contra o Estatuto do Idoso, que prevê penas aos infratores”, disse o vereador, observando que somente no primeiro semestre deste ano mais de 3.000 idosos foram agredidos no Brasil, ou seja, uma média de 1 idoso agredido a cada 10 minutos.
FONTE: CORREIO DE LINS



11 comentários:

CLEUSA KLEIN disse...

QUE PENA! UMA ESTATÍSTICA DESSA ENVERGONHA PESSOAS QUE SE DIZER SER SERES HUMANOS. NÃO É POSSÍVEL QUE ALGUÉM NÃO ENXERGUE NO OUTRO A SUA FIGURA NO AMANHÃ. LEIS MAIS DURAS, CAMPANHAS EM TODAS AS MÍDIAS PODERIAM FAZER ESTE NUMERO DIMINUIR.

VAMOS CONTINUAR A DENUNCIAR E A LUTAR POR UM FUTURO MELHOR.

ABRAÇOS

silvo disse...

Me alegro que haya a donde recurrir para que alguien proteja estos casos, saludos

Lucia Luz disse...

Ricardo

Deveria ser um projeto de lei federal.
Pelo menos já é um grande passo.
Para mim também deveria haver uma campanha de valorização do idoso.
Mais uma vez , parabéns pela iniciativa.
Um abraço

Lucia Luz

Orvalho do Céu disse...

Olá
Creio ser a maior dor pros que o fazem dentro da própria família... dói demais!!!
Abraços fraternos de paz

Su Mendez disse...

Olá!
Seu blog é maravilhoso, porque trata de um assunto tão comovente e que poucos, hoje, querem parar para pensar... Parabéns! bjos

♥♥♥Ani♥♥♥ disse...

Passei pra te desejar um maravilhoso mês de Novembro e para agradecer todas as vezes que você carinhosamente esteve visitando meu blog.
Espero que volte em breve...

Beijos
Ani

http://cristalssp.blogspot.com

colunadamulher.blogspot.com disse...

E o salário diminuto que o governo paga.Sofre o velho todos os dias na hora de comprar remédios que não são fornecidos pelo SuS e na compra de alimentos , da falta de lazer e qualidade de vida .Começa os maus tratos no governo quando eles deixão de repassar as perdas de salário, quando encontramos buracos nas calçadas e no pouco caso de todos. Mil agressões de todas as formas e a saude definhando . È muito triste e sem solução até o dia que tenhamos velhos sem asilos prisões. Prisões porque não escolhem o que querem comer nem horarários, nem saidas São prisões sem visitas e um interminável minutos estipulados . E os politicos velhos tem altos salários e nunca passaram pór estas dificuldades de abandono porque são provedores da familia , netos e até mesmo parentes distantes. O velho asilado sem crime . Doi

José Ramón disse...

Ricardo INTERESANTE INFORMACION

Saludos desde…
Abstracción textos y Reflexión.

Sérgio Oliveira disse...

Oi Ricardo!Admiro sua postura de estar em defesa por esses homens e mulheres que fizeram muito por suas vidas,familias,comunidades e pelo nosso país.Deus abençoe sua vida!

Anônimo disse...

Una deneuncia totalmente necesaria, gracias por acercarnos los sproblemas de Brasil y podamos tomar conciencia de ello
Gracias
Un abrazo
Stella
http://calzandosentimientos.blogspot.com/

Anônimo disse...

Boa tarde!
Qual é essa cidade que os vereadores aprovaram este projeto?
Grato,
Paulo Enrique

Postar um comentário

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.