sábado, 25 de setembro de 2010

Cerca de 150 denúncias de violência contra idosos são feitas por mês no RS.



Ministério Público lembra de sua responsabilidade em proteger e agir em favor do idoso no II Seminário de Prevenção à Violência contra Pessoa Idosa
Da Redação – redacao@novohamburgo.org

O Rio Grande do Sul é o estado com maior expectativa de vida do país: 75 anos. Ainda ocupa o segundo lugar com o maior número de idosos, sendo que aproximadamente 13,5% da população tem mais de 60 anos. E embora o país tenha, desde 2003, o Estatuto do Idoso, que prevê uma série de medidas que protejam e garantam os direitos dessas pessoas, ainda é preciso avançar no fortalecimento de uma rede de atendimento eficiente a estas pessoas.
O tema foi debatido nesta segunda-feira, 14, no II Seminário de Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa, realizado na sede do Ministério Público. O evento é alusivo ao dia 15 de junho, que marca Dia Mundial de Combate à Violência Contra a Pessoa Idosa.
“Garantir a aplicação do Estatuto é um desafio enorme, e é obrigação do Ministério Público”, afirma o coordenador do Centro de Apoio Operacional de Defesa dos Direitos Humanos, promotor Francesco Conti. Ele explica que é do Ministério Público a responsabilidade de proteger e agir em favor do idoso.
Os casos de violência são muitos e na maioria das situações, praticados por membros da família ou pessoas conhecidas da vítima. Segundo a Delegacia de Polícia de Proteção do Idoso de Porto Alegre (DPPI), uma média de 150 denúncias são feitas mensalmente. Somente no ano passado foram 1878, e até maio deste ano, 846. “Os agentes da polícia verificam e quase a totalidade dos casos são confirmados”, relata a escrivã Najla Santos, da DPPI.
Problemas com álcool e drogas estão presentes nesta realidade. Levantamento feito pela DPPI indica que 50% das ocorrências traziam os filhos e netos como agressores, e que estes eram usuários de drogas, especialmente o crack. Segundo Najla Santos, a estrutura para atendimento de tantas demandas, no entanto, ainda é limitada. Não há, por exemplo, uma casa de passagem para abrigar idosos vítimas de violência ou assistente social, capaz de atender situações em que o poder de polícia não basta na solução dos conflitos.
Violência psicológica, física e abandono são os atos mais freqüentes, diz a diretora-presidente do Conselho Estadual do Idoso, Eliane Blessmann, com dados do Ministério da Saúde. O promotor de Defesa dos Direitos Humanos Mauro Luiz Silva Souza defende ações preventivas e uma política de educação que valorize o idoso. Ele reforça ainda a necessidade de amenizar a valorização apenas do novo, jovem e cultivar o respeito, como forma de desfazer preconceitos.

Informações MP/RS
Foto: reprodução – MP/RS

Fonte http://novohamburgo.org/site/noticias/pelo-estado/2010/06/14/cerca-de-150-denuncias-de-violencia-contra-idosos-sao-feitas-por-mes-no-rs/

10 comentários:

guímel disse...

Parabéns pelo blog.
Proposta maravilhosa.

Bjsss

Sandra disse...

Ricardo amei seu Blog, fiquei feliz em saber o quanto vc se preocupa com os idosos.Estes necessitam de uma grande atenção,de muito amor e muito carinho.Que Deus te abençoe e ajude vc nesta campanha digna de aplausos.Parabéns, tb estou seguindo e já coloquei teu banner no Otimista

Wanderley Elian Lima disse...

O que acontece com muitos idosos , é uma covardia. Temos mesmo que denunciar.
Abração

manoel disse...

A violência, qualquer, deve ser denunciada;principalmente as cometidas contra as crianças e idosos.

Força!

Abraço,
Manoel

Catarino disse...

Os idosos têm sofrido muita violência mesmo, esta semana foi mostrado na tv que um idoso sofria maus tratos da pessoa contratada para cuidar dele. É muito triste.
Parabéns por sua iniciativa.

THELMO LUIZ TRUPPEL disse...

Parabens pelo seu blog, super criativo muito show mesmo, vou add, se quiser me add tambem, fico a disposições.
At,
Thelmo

www.direitonotadez.blogspot.com

Astrid Annabelle disse...

Ricardo, muito bom!
Andei por aqui lendo seus posts e gostei do que vi e li.
É preciso mesmo denunciar os maus tratos e cuidar dos idosos sempre. Foram eles um dia que cuidaram de nós.
Irei colocar seu banner no meu blog Navegante do Infinito.
Parabéns por sua iniciativa.
Astrid Annabelle

Marliborges disse...

Olá Ricardo,
Parabéns pelo blog e pela louvável iniciativa.

Abomino qualquer tipo de violência, principalmente as cometidas contra os indefesos: crianças, idosos e animais.

Não compactuo e, de uma forma ou de outra, venho, ao longo de minha vida, tomando as medidas que posso, tanto para evitar como para acionar os responsáveis visando a punição adequada para tais criminosos. No meu pensar, quem vê, sabe, e silencia, está sendo conivente, e essa é a pior das atitudes. Não podemos compactuar com a violência, que está sendo, parece-me, até institucionalizada. Ninguém vê, ninguém se incomoda. Faço de conta que ensino e tu faz de conta que aprende. É mais ou menos por aí, uma tristeza. Chega que ignorar, está na hora de enfrentar, reclamar e ir à Justiça. Do contrário, ficaremos só choramingando, no campo das preocupações. E, cá pra nós, de preocupados, o inferno está cheio. Bjsss

Marcya Yury disse...

Parabens pela iniciativa!

dirceurabelo disse...

Caro Ricardo. Que o Amado Mestre Jesus o abençôe.
Sou mineiro e tenho um blog também, que defende a natureza, os animais, as injustiças, falo sobre cultura, turismo de meu município, publico meus poemas, etc. Encontrei seu blog no Twitter e me interessei em conhecê-lo e já sou seguidor, mesmo porque embora de aparência jovial, sou sexagenários (64 anos), portanto, idoso, sem traumas. Gostaria de colocar seu blog como um blog amigo na minha página principal. Aí vai meu email para os dados do blog, como URL e nome: rabelodirceu@yahoo.com.br
Meu blog é o Blog do Dirceu Rabelo: http://dirceurabelo.wordpress.com
Grande abraço mineiro e fraternal e parabéns por sua iniciativa. Deus o proverá de paz e saúde, com certeza, para que tenha uma velhice mais tranquila.

Postar um comentário

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.